Descrição

A levada de Paradela é uma obra notável que conduz a água do rio Varoso para abastecer o regadio de Paradela, a 3 km de distância. Ao lado da levada, um caminho pedestre proporciona um passeio que em tudo lembra as famosas levadas da ilha da Madeira. Esta tem o seu início num cotovelo do rio que rodeia um promontório onde se edificou, no século XII, o Mosteiro de São Cristóvão de Lafões, da ordem de Cister. O convento foi restaurado no século XVIII e, em 2010, foi classificado como Monumento de Interesse Público. O engenho dos monges da ordem é testemunhado pelo aqueduto das Águas Reais, que abastecia de água o mosteiro. Nas suas encostas, um magnífico bosque desenvolve-se com espécies como o sobreiro, o medronheiro, o loureiro, a aveleira, o folhado, o selo-de-salomão, as esporas-bravas e o hipericão-do-gerês, a revelar assim uma clara afinidade com a laurissilva da Madeira. Na sua folhagem, as raras borboletas apatura-pequena e almirante-branco podem ser contempladas com as suas cores soberbas.

Mosteiro de São Cristóvão de Lafões
Aqueduto das Águas Reais
Levada de Paradela
Carvalhal do convento São Cristóvão de Lafões
Rio Varoso