Descrição

A inscrição no penedo de Lamas sempre esteve envolta em grande mistério, havendo várias teorias quanto à sua origem. Calcula-se que esta inscrição remonte ao século II d. C., a um período de romanização deste território. A inscrição é bilingue, escrita em latim e num dialeto lusitano. De acordo com esta, aqui foi realizado um sacrifício ordenado por dois romanos, Rufino e Tiro, e oferecido por dois povos, os Viaminicori e os Petravioi, a duas divindades indígenas, Crouga e Ioeva. A oferta às divindades acontecia, normalmente, com o sacrifício de animais e, neste caso, de acordo com a inscrição, pensa-se que terá sido um porco. Por ter sido ordenado por romanos em honra de divindades indígenas foi, certamente, por importantes razões que este sacrifício coletivo se realizou, podendo o mesmo estar relacionado com um tratado de paz entre romanos e povos lusitanos.

Campainhas amarelas

Património Natural

Seguindo pelos caminhos rurais de Lamas, encontramos o ribeiro do Corgo que, nascendo em Mões, rasga um impressionante vale de fratura, passando por Rio de Mel e desaguando no rio Vouga. Aqui podemos encontrar verdejantes lameiros, utilizados essencialmente para a pastorícia, que preservam uma grande diversidade florística. Também junto ao ribeiro do Corgo podemos encontrar uma grande diversidade de fauna e flora. As galerias ribeirinhas e os bosques beneficiam a avifauna local. Por aqui podemos ver e ouvir várias aves, como o rouxinol, o pisco-de-peito-ruivo ou mesmo o belo dom-fafe, que surge pontualmente na região, habitualmente em bosques de folhosas. Relativamente à herpetofauna, o habitat ripícola conjugado com bosques de folhosas e práticas agrícolas tradicionais promove a diversidade de espécies, como a rã-ibérica, a salamandra-de-pintas-amarelas ou o lagarto-de-água. No que diz respeito à flora, ao longo do ribeiro do Corgo existe também uma diversidade acentuada de espécies, como o amieiro, o freixo, o salgueiro, os narcisos, as campainhas-amarelas ou o feto-real.

Rã-ibérica
Jacinto
Penedo de Lamas
Inscrição romana do penedo de Lamas