Descrição

A aldeia da Gralheira é uma das mais altas de Portugal, encontrando-se a uma altitude de 1105 metros. Esta também é conhecida como “princesa da serra” por, desde tempos longínquos, ser a aldeia mais desenvolvida das redondezas. Integrada na paisagem granítica da serra do Montemuro, a Gralheira apresenta uma arquitetura tradicional serrana, dominada por granito, sendo ainda possível encontrar os tradicionais telhados de colmo. A Gralheira, para além do seu valioso património arquitetónico, apresenta um património natural imenso.

Aldeia da Gralheira
Aldeia de Vale de Papas
Eira na Gralheira
Parque de lazer da Gralheira
Igreja da Gralheira
Eira em Vale de Papas

Património Natural

A envolvente da Gralheira apresenta uma paisagem única. Os lameiros, os carvalhais, o rio Cabrum, bem como os habitats rupícolas que por aqui são abundantes contribuem para uma grande diversidade de fauna e flora. A cila-dos-lameiros, o peneireiro, a víbora-cornuda, a rela ou a salamandra-de-pintas-amarelas são algumas das espécies que por aqui podemos observar.

Património Cultural

As populações da Gralheira sempre tiveram uma estreita ligação com a natureza. Exemplo disso é a relação desta com o penedo da Saúde, sobre o qual se dizia, em tempos antigos, que tinha influência na cura de doenças. Principalmente benéfico para doentes de tuberculose, as pessoas com esta moléstia deveriam andar em seu redor de forma a melhorar a sua saúde. Nestas paisagens serranas do Montemuro existem outras aldeias com grande interesse, como é o caso de Vale de Papas. Esta aldeia, integrada na rede de Aldeias de Portugal®, é dominada por granito, e apresenta uma grande beleza, já que nela se podem observar diversos exemplos da arquitetura tradicional, como as eiras comunitárias, os canastros ou as casas em colmo.

Penedo da Saúde
Cila-dos-lameiros
Casa tradicional na Gralheira